contido

Publicado: 15/08/2006 em poesia, reflexões


detalhe da Monalisa (da Vinci)

impunha-se à própria dor
como rocha
que enfrenta a fúria do mar
imóvel e inabalável
ou como a névoa
perigosa e incerta
que tudo encobre

incrível
mas não se percebia
tampouco se imaginava
o enigma
da desconfortável inquietude
camuflada sob aquele sorriso

(Sarah k >ago/2006)

Anúncios
comentários
  1. Loba disse:

    Perceber-se nunca é fácil. Especialmente qdo se faz rocha, né?
    Belo poema, menina! E a imagem de Monalisa deu-lhe um toque ainda mais especial.
    Beijos, viu? Semana linda pra vc.

  2. Rob disse:

    Uma teoria amplamente aceita é que da Vinci estava com a braguilha aberta e ela não quis contar… daí o sorriso e o olhar…

    (lá vou eu de novo… já demoli Casablanca, agora a Gioconda?)

  3. Rob disse:

    Para perceber o olhar o ideal é fixar o olho esquerdo dela (ou seja, o olho que está do lado direito do quadro).

  4. Barbara Virginia Lucas - Babi - disse:

    contido… mesmo…

  5. Mila disse:

    Oi Sarah!!!!!!! Toda vez que passo por aqui encontro algo diferente, ao mesmo tepo emocionante e lindo. Adorei o poema, a imagem, tudo tá amravilhoso. Bjo, até a próxima.

  6. Monalisa Marques disse:

    Primeira visita que faço ao seu blog, e olha o que vejo: a Monalisa!

    Nossa…
    O que isso quer dizer?
    🙂

  7. Dunya disse:

    bonito.

  8. Lidiane disse:

    Queria ter o sorriso da Monalisa e deixa o mundo, olhando pra mim sem saber o que pensar!

    risos

    Beijos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s