Vento no litoral

Publicado: 10/04/2007 em conto

Ela chegou àquele terraço debruçado sobre o mar e observou o vazio ao redor. Seus olhos tristes se voltaram para a solidão da praia, repleta de sulcos, pegadas, marcas… Fechou-os e sorveu lentamente aquele aroma amargo.

Refez o percurso, enquanto seus olhos acompanhavam as marcas até o horizonte. Lá, onde ela tinha ficado. Deixava o vento açoitar seu rosto na tentativa de esperar que ele limpasse tudo. Era assim, desde aquela remota tarde, olhar o mar era como ver a si mesma, presa e sem chances de liberdade.

.

 

O sol caía sobre o mar criando um rastro mágico e dourado, de um brilho intenso e ofuscante. Sentados na areia, mudos, eles haviam se buscado ansiosos, antes daquele mergulho, daquela onda. Brigas, desentendimentos, discussões pendentes.

Antes de entrar no mar, ele olhou-a, era um olhar fosco, permeado por uma angústia cinzenta, sem brilho e sem esperança. Naquele momento, sem saber, ele a tomou como refém. Correu para o mar, jogou-se sob a onda e mergulhou. O vento forte formava ondas altas e violentas que quebravam sobre as pedras do lado esquerdo da praia, levantando espasmos violentos de espuma. Sentada na areia, braços cruzados sobre os joelhos, olhos atraídos pelo alvoroço da espuma, perdeu momentaneamente a noção do tempo, acompanhando o ir e vir, o quebrar e refazer das ondas.

De repente, um alarido, gritos, alvoroço, pessoas correndo em direção ao mar. Seus olhos acompanhando aquele movimento, deram num corpo desfalecido sobre a areia. Correu em sua direção, o coração aos saltos, jogou-se desesperada sobre ele enquanto gritava e o agitava em vão. Era inútil, ele não mais lhe ouvia.

.


Cada vez que escutava a música VENTO NO LITORAL (Legião Urbana), eu era tomada por uma melancolia enorme. Hoje, à tarde cantarolando esta música, pensei mais uma vez em como sou tomada por esta sensação, que ao contrário do que possa parecer, é algo muito benéfico, positivo e gostoso de sentir. Tristeza nem sempre é ruim, não é mesmo? Nesses tempos de culto à felicidade a qualquer custo, onde andamos deixando o espaço para a tristeza que por vezes se aproxima de nós? Saudável é, acho eu, que saibamos acolher positivamente todos os estados de espírito. Necessário para a saúde da nossa cuca deve ser vivenciá-los calma e naturalmente, e depois deixá-los ir no mesmo ritmo que veiram.
Hoje fiz isto escrevendo esta estória. Assim a tristeza veio e se foi, e cá estou eu agora, sorrindo. Imaginem, depois de uma busca incansável (risos), achei a imagem e a música perfeitas para este post. Maravilha!!

.

(Sarah K > abr/2007) ……………………. (foto: F. Monteiro)

Anúncios
comentários
  1. Claudia disse:

    Eu simplesmente AMO essa música.. Memórias tão boas vêm à tona..
    Lembranças de um tempo q certamente não volta mais..
    Mas estão na minha mente bem guardadas..
    e aqui vc foi genial: “Tristeza nem sempre é ruim, não é mesmo? Nesses tempos de culto à felicidade a qualquer custo, onde andamos deixando o espaço para a tristeza que por vezes se aproxima de nós? Saudável é, acho eu, que saibamos acolher positivamente todos os estados de espírito.”

    Bjks…

  2. Anonymous disse:

    Engraçado, também sentia a mesma sensação…..
    Bom dia!
    😉
    Elisabete Cunha

  3. Mel disse:

    Sarah, gosto da música, traz uma leve melancolia, mas passa… A relação com a praia é até boa, acho que um mergulho renova a energia, ver o mar faz os pensamentos irem e virem com as ondas…
    Fique bem. Um beijo.

  4. Unzuhause disse:

    Olá Sarah! Gostei muito do texto. E penso como vc, é preciso saber acolher a tristeza quando bate à porta. Recebê-la bem, se possível com café, música, um papo franco e proveitoso e despedidas amigáveis -um encontro que nem sempre, porém, se dá no conforto doméstico, mas nos sertões e veredas, nos pantanais ensolarados e nos rudes paraísos da Alma e da Arte.
    beijos

  5. Ricardo Rayol disse:

    Tristeza é um estado de espírito e não necessariamente ruim… nessas horas eu produzo violentamente.

  6. Straits disse:

    Essa música é bem melancólica. A sensação que tenho, porém, é igual a sua, de uma tristeza boa de sentir.

    Aliás sou suspeito pra falar de Legião Urbana, cada música deles me remete a minha infância e relacionamentos passados.

  7. Claudia disse:

    Minha linda..
    Voltei só p dizer q vc matou a pau no comentário lá no meu post..
    Era aquilo mesmo q eu quis dizer..
    Bjosss…

  8. Olhe o Céu disse:

    tu sabe q eu gosto desta música? me traz boas lembranças… bom passar por aqui e lembrar dela.
    beijo procê

  9. Bill disse:

    Moça que palavras lindas… Adorei…

    Amo essa música… E tu esta certa… tudo na vida tem sua medida, estar triste não é de todo mal, temos que saber dosar as coisas, sentimentos são sementes para nascer algo novo….
    importante é que nasceu um sorriso ai.

    Beijos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s