Uma delicada relação

Publicado: 06/10/2007 em comportamento, mulher, reflexões, romance, sexualidade
Tags:, , ,

no-lugar-certo.jpg

As mulheres são de Vênus, os homens são de Marte”.
Astronomicamente falando, a frase me parece correta. Vênus, mais próximo do Sol, é um planeta mais caloroso, como nós mulheres. Marte, tradicionalmente conhecido pela cor verde (não maduro), assim correlaciona-se pela incipiente maturidade emocional da maioria dos homens. Mas sabemos que esta frase quer dizer muito mais, quer falar das diferenças que muitas vezes atrapalham o entendimento ou que fazem com que um exerça uma enorme atração sobre o outro.

Muito se fala do ruído na comunicação entre o feminino e o masculino. Nós mulheres precisamos externar nossos sentimentos, discutir exaustivamente, demonstrar nossas insatisfações, enquanto eles preferem o silêncio, a introspecção ou apenas o frio contato com os botões do controle remoto da TV. Somos toda sentimento e sensibilidade, apreciamos gentilezas e pequenos detalhes nas atitudes do outro, enquanto eles se esmeram na economia de palavras e na objetividade, que para nós parece significar  simplesmente frieza. Na hora do sexo necessitamos da calma e sutileza das preliminares, da lenta e cuidadosa exploração de nosso corpo, e não apenas dele, mas da nossa alma! Entretanto, para nossa frustração nem sempre é fácil obter e desfrutar desta dedicação. Para eles é tudo tão táctil e visual, tão instantâneo e automático, que mais uma vez atritos podem desequilibrar esta delicada relação. E depois do sexo? Quando queremos desfrutar da intimidade e cumplicidade que o momento propicia, eles apenas querem largar-se sobre o travesseiro ou simplesmente ligar a TV despertando nossa total e completa ira. Outras tantas vezes lançam mão da nossa tão divulgada inteligência emocional e nos cobram atitudes “super”, ou seja, estarmos sempre disponíveis, lindas, cheirosas, bem humoradas, em forma, dispostas ao sexo, sempre compreensivas, etc, etc, não importando o quanto nossa semana tenha sido exaustiva e complicada ou o quanto estejamos simplesmente desejando virar para o lado e dormir vestindo apenas aquele pijaminha básico, confortável e nem um pouco sensual.

Por aqui a quantidade de homens (jovens ou maduros) que optaram pela homossexualidade é gritante, por isto, algumas vezes me passa pela cabeça um comentário que ouvi de um amigo heterossexual (um cara mais maduro) certa vez numa mesa de bar, dizendo que seria muito mais fácil conviver com outro homem, relacionando o fato com o volume de stress que uma relação heterossexual carrega. Diante dessa afirmação, da forte tendência individualista do comportamento contemporâneo e de todas as tensões entre o masculino e feminino observadas anteriormente, pergunto: será que os homens estão introjetando esta necessidade inconscientemente? 

[Blog-amigos, visitem a página SELOS, tem atualização e novas indicações!  😉 ]

Anúncios
comentários
  1. Almost... disse:

    Post muito sexista e tendencioso: a autora faz das mulheres seres perfeitos ou seres quase-perfeitos, calorosos, sensíveis, etc, e dos homens um bando de idiotas obsecados por sexo (só até ao orgasmo), sem sentimentos ou com sentimentos incipientes.

    Essa ideia pobre apresenta-se com o logotipo – a mulher com o coração no peito e o homem com o coração no meio das pernas -, que insinua ou anuncia uma verdade sem sentido.

    A alusão da homosexualidade como resultado do fracasso da relação heterosexual por parte do homem ou como opção deliberada (!) é uma visão tão primária que atinge o patamar da inconsciência e da ignorância. A homosexualidade, amiga Sarah, é um conceito bisexual referido a homens e mulheres de modo igual. E não creio que é o descontentamento com a relação heterosexual que faz com que uns e outras se tornem homosexuais. Se se quiser fazer disso uma filosofia, só no bar mesmo.

    … E a cor verde como símbolo do “não maduro”, do imperfeito, da má formação da personalidade, da superficialidade do homem, da incipiência dos afectos e das relações masculinas é um raciocínio tão infantil e primário que dói na alma.

    Em suma: não gostei, nem um pouquinho.

  2. Sarah K disse:

    Caro Almost, quanta agressividade… mas entendo suas dores, parece que a carapuça lhe caiu bem! 😀 😀

    Sobre isto que vc diz “a autora faz das mulheres seres perfeitos ou seres quase-perfeitos, calorosos, sensíveis, etc, e dos homens um bando de idiotas obsecados por sexo (só até ao orgasmo), sem sentimentos ou com sentimentos incipientes.”, eu te pergunto, em que momento falei que as mulheres são perfeitas e os homens idiotas? Essa deve ser a sua visão sexista demonstrada nessa tua leitura preconceituosa e transferida para mim… que mancada hein moço!
    Ah sim, “obcecados” escreve-se com “C”! 😛

    Qto à sua citação “alusão da homosexualidade como resultado do fracasso da relação heterosexual por parte do homem ou como opção deliberada (!) é uma visão tão primária que atinge o patamar da inconsciência e da ignorância.” só reforça a sua visão ignorante e primária do homem, visto que o comentário, no texto, foi feito por um.

    Esse post é uma leve provocação, não quer e não pretende em nenhum momento ser uma verdade definitiva e absoluta, muito pelo contrário, quer apenas provocar uma discussão saudável e descontraída. Minha visão de feminino e masculino é ampla, compreende a complexidade humana e não se resume a este post apenas. Você não me conhece, portanto não venha me julgar.

    Este blog é um local de discussões amigáveis e saudáveis. Não escrevo aqui para agradar você meu caro. Se não gostou, problema teu, vai fazer terapia, se queixa com a mamãe, consulta um pai de santo… 😀 A porta da rua é a serventia da casa! Aliás, esse tipo de gente que fica arrotando arrogância e excesso (aparente) de sabedoria não é bem vinda aqui!
    Xô!!!

  3. Mendes disse:

    Calma Sarika (posso chamá-la assim?) , assim voce vai “botar as tensões” para fora de uma vez só, tem que ser aos pouquinhos, para ir curtindo o relaxamento… mas a culpa foi sua, cutucou com vara curta não pode reclamar, o “almost” simplesmente rodou a baiana, literalmente.

    Voce sabia que das coisas que mais gosto nos blogs é o mesmo que nas revistas? os comentários / o espaço do leitor – quando são anônimos então: falam o que não falariam assinando o próprio nome.

    Antes que me chame de ingrato, quero dizer voce me deixou encabulado com a indicação ao Blog Solidário, nem sei o que dizer – agradeço de coração – postarei no Pilórdia.com com orgulho já que a indicação veio de você…

    Obsecado acho que foi pisada de bola e… afectos? acha que ele é de um país-irmão esperando a uniformidade dos vocábulos? ou escreve assim mesmo num portugues castiço?

    Já escrevi demais acho que é o “som ambiente” que não me deixa largar – o fundo musical tá ótimo…Bjs, e bom domingo.

  4. Claudia disse:

    Hahahahahahahahahaha…
    ADOREI, SARAH!!!! Parabéns!! Estava me sentindo meio solitária contra tta babaquice.
    Essa figura do 1º coment é um saco mesmo. Já mantive alguns embates c ele, mas no final, sempre percebia sua arrogância, falta de cultura (apesar de mostrar tta coisa decorada, sabe? Uma lástima!), e terminava por ver a clara perda de tempo. Além de chato, “persona non grata” (alguém já convidou essa pessoa?), e indelicado, ainda é metido a intelectual, mas na verdade nem conhece tão bem assim o vernáculo, né???
    “Cuidado com a aula de Português, tio…” :o)
    Mudando de assunto…
    Adorei o post. Vc toca num tema bem complicado de uma forma leve. Traz à baila uma bela provocação. E ao contrário do que o sr. q apenas consegue ser “almost”, e só, vc não afirmou nada de forma categórica, mostrou sempre idéias interrogativas, tv pelo tom meio filosófico da abordagem..
    Continue assim.
    Eu tenho uma frase para tipos como este:
    “O mal do arrogante é quase sempre não saber nem a metade do que acha que sabe.” CF
    Xô!
    BJo gde p vc.

  5. Claudia disse:

    Ah, esqueci!!
    Amei o selinho..
    Já coloquei lá..
    Bjo.

  6. Sarah K disse:

    Olha Mendes,
    claro que qdo escrevo espero que nem todos concordem, é um direito de cada um ter a própria opinião. Mas não é o caso da criatura em questão, que agride e não RESPEITA. Aliás como disse bem a Cláudia, ele “além de chato, “persona non grata”, e indelicado, ainda é metido a intelectual”, ou seja, que “o mal do arrogante é quase sempre não saber nem a metade do que acha que sabe”. Ah sim, e quem roda literalmente a baiana tem que tomar cuidado com o tabuleiro … rss 😀
    Respondendo a sua pergunta, qto à grafia, parece que é de Portugal, pelo menos é o que mostra o IP.
    Mas deixa ele e as questões mal resolvidas (dele) … Freud explica o caso muito bem.

    E Claudia minha querida, muito obrigada pelo apoio (ri muito com vc aqui) …. Vc entendeu bem o espírito do post. 😉

    Ah, o selinho … vocês merecem!!

  7. vanda disse:

    olá Sarah!!!
    Sem dúvida que homens e mulheres são de planetas diferentes!
    Eles pensam que nós complicamos, nada disso, nos colocamos a alma e os sentimentos naquilo que fazemos!
    Mas existe um enorme problema de comunicação entre homens e mulheres, temos que criar uma linguagem comum para facilitar, porque no fundo queremos é viver em paz e felizes!!!

    gostei do tema do texto, é daqueles como se diz dá pano para mangas e no fim fica tudo na mesma, porque homem não muda e continuará em frente da tv a ver um jogo de futebol!!!
    beijos e um bom domingo

  8. vanda disse:

    p.s passe nesse blog aqui http://contra-indicadas.blogspot.com/
    que está ainda em fase de construção mas vais gostar do tema do post!!
    beijo

  9. Mel disse:

    Sarah, as diferenças entre homens e mulheres são gritantes e penso que a melhor forma de haver uma conciliação entre os sexos seria a compreensão dessas diferenças a paciência, se colocar no lugar do outro, ceder de vez em quando. Sei que tendemos à generalização, mas existem vezes que nós mulheres tbm queremos o sexo apenas para “desestressar”, assim como eles tbm por vezes gostariam de ter espaço para abrir mais seu coração e falar.
    De qualquer forma, todo relacionamento é complicado, complexo, pq assim somos. Independente de sermos homens ou mulheres, todos nós temos nossas vontades, manias, desejos e que nem sempre são as mesmas do companheiro, seja numa relação hétero, seja numa relação homossexual.
    Beijos e bom fim de semana, gostei mto do texto!

  10. Sarah K disse:

    Vanda, passei lá no blog e comentei, gostei muito!

    Pois é Mel,
    concordo contigo.
    Acho que a palavrinha mágica é Tolerância. Procurar sempre colocar-se no lugar do outro (qdo for possível) conduz a um melhor entendimento.´
    É difícil, mas não impossível.
    😉

  11. Sarah K disse:

    Resposta a quem interessar possa:
    Xô!! = Spam

    Assunto encerrado.

  12. Lívia disse:

    Nossa, o texto rendeu hein querida.
    Não dava pra ser diferente, essas diversidades entre homens e mulheres não é de hoje e nem tão cedo vai acabar. Cada qual puxando a sardinha pro seu lado em vez de chegar a um concenso.
    Adorei a possibilidade de colocar (mais uma vez) o assunto em pauta e podermos divulgar nossa opnião.
    Parabéns pelo belo e interessante blog

    http://nocentrodemim.blogs.sapo.pt (aqui tbm me encontra)

  13. Claudia disse:

    Sarah..
    Olha só quem apareceu mais uma vez sem ser chamado. rs..

    http://mysimplewords.blogspot.com/2007/10/mais-um-desastre-ecolgico-em-salvador.html

    Bjo.

  14. pequenosdelitos disse:

    Seu post é oportuno e bem escrito, Sara. “Venus” e “Marte” são tipos ideais (no sentido weberiano) cujas características foram muito bem explicitadas por vc. O comentário do seu amigo me fez lembrar de uma entrevista do Caetano onde ele diz “se eu tivesse que casar novamente, casaria com o Djavan”.
    🙂

  15. unzuhause disse:

    Excelente reflexão, Sarinha. Penso que essas diferenças entre os sexos não são de hoje, mas ficam cada vez mais acirradas nestes tempos de individualismo compulsivo e de afrouxamento dos vínculos humanos; fica difícil buscar a via do diálogo, da tolerância, da troca, do aprendizado de estar junto.
    beijossssssssssssssss

  16. Vampira Olímpia disse:

    Os homens são monos e as mulheres são stereo e isso é inquestionável!
    Peça para um homem trocar fraldas, atender o telefone e esquentar uma mamadeira tudo ao mesmo tempo que vc verá que eles são incapazes de fazer mais de uma coisa concreta e prática ao mesmo tempo. Vão colocar o telefone no fogo, a fralda na boca do bebê e a mamadeira na própria boca.
    HAHAHAHHAHAHAHHAHAHAAHAHA

    Bom, brincadeiras à parte, Saroca, adorei seus escritos… e acho que o homem e a mulher são assim, mas o masculino e femininos pertencem aos dois sexos se me entende. Ou seja, trata-se de um posicionamento. às vezes em vez de discutir exaustivamente, escolho o silêncio e continuo sendo mulher… entende?

    Quanto ao Preto & Branco em meu blog rs… veja, o Branco ali simboliza o “dar um branco” ;-))
    Amo preto e branco e sou super melancólica para cores, detesto arco-iris rs.
    Beijoooooooooooooooooos

  17. Sarah K disse:

    Hahahaha Vampira, adorei! 😀
    É mesmo, uma vez li um livro que falava disto … rs. A estória do homem só conseguir se concentrar em uma coisa de cada vez.
    Sim ,entendo e me vejo muito masculina em alguns momentos…
    Escrever este texto foi muito interessante, falar do ponto de vista da mulher e no entanto, saber que em alguns destes momentos sou bem masculina.

    Unzu, vejo como um fator marcante no desentendimento esse lance do afrouxamento dos vínculos, isto me parece ser um mal da civilização contemporânea.

    Rs, Pd … essa do Caetano eu nem lembrava … hahahaha … é mesmo! 😀

  18. Trodat disse:

    Adorei o post, adorei o comentário do Almost e vibrei com a resposta da Sarah.
    Gente!!!!!! Que bom que homens e mulheres são diferentes, pensam diferentes, respondem diferentes. Já pensou se fôssemos todos de Marte ou de Vênus, que chatice seria??? Sem ter de quem reclamar, de quem se queixar????…. e sem ter com quem nos atritarmos, nos embolarmos, nos amarmos?????

    Viva os homens de Vênus e as mulheres de Marte!!!!!! (ou é ao contrário?)..rsrs

  19. Bom, o que euzinho posso falar do seu texto, depois desse debate rsrs
    Gostei do seu texto… homens e mulheres são diferentes… e normalmente a idéia que eu também tenho é de que mulheres são mais sensíveis do que os homens. É claro que isso não é uma regra, mas é a imagem da sociedade machista em que viviamos ( e que ainda vivemos, apesar das mudanças ).
    Sobre o homossexualismo é algo mas complicado. Sabe se lá quais são as causas disso… mas enfim, já é tema pra outro Post rsrs…
    beijos SARAH, e viva aos escorpinianos.
    😉

  20. elisabetecunha disse:

    Sarah

    tem carinho pra vc no encanto!

  21. Mariposo-L disse:

    Sarah , eu acredito que o relacionamento homem x mulher, sempre foi assim e a quantidade de homens gay’s, também sempre foi assim, a diferença é que hoje temos muitos mais espaços públicos e principalmente o anonimato para pode afirmar “Sou gay”, protegido pelo anonimato, isso acho que dá a falsa idéia que gay’s aumentaram, e não concordo com seu ponto de vista que uma pessoa “vira homossexual ” por conta de um não entendimento o o sexo oposto. Gay nasce gay. E a sociedade de hoje tem mecanismo que facilitam os que estão no armário a sair do armário.

    … mulher é complicada mesmo ….

  22. Sarah K disse:

    Viva nós Daniel! 🙂

    Mariposo,
    muito bom ter sua opinião aqui, enriqueceu o debate, trouxe uma vivência lúcida e atual sobre homossexualismo. Esse meu “achismo” não é uma certeza, às vezes penso nisso, noutras acho que não tem nada a ver. Tenho uns amigos gays que afirmam a mesma coisa que vc. Valeu!

  23. Sarah K disse:

    oi Trodat, que bom que apareceu! 🙂
    Eu também acho que o mundo é muito mais divertido assim, com as diferenças.
    Mas sobre o tal Almost, te explico melhor em off… o buraco é mais embaixo.

  24. elisabetecunha disse:

    sarah, deixa isso pra lá

    vai lá no encanto que tem carinho!

  25. Lidiane disse:

    Sabe, acho que toda mulher se sente como no seu post.
    Ultimamente tenho sentido isso. Muito.

    Beijo.

  26. Eu li uma tirinha (malvados) uma vez que resumia a parte em que vc fala de marte e vênus assim:
    -Minha irmã disse que os homens só evoluem até os 13 anos de idade mental.
    -Ela é gostosa?

    Abs 🙂

  27. Marcelo disse:

    eta tarefa dificil…eu tenho duas amigas que namoram e um dia conversando elas me disseram coisas bem parecidas…o toque feminino é mais suave e tambem é sábido o que as outras partes esperam depois e como gostam de serem tocadas…por outro lado acho que uma relação HxH seja mais dificil pois o outro saberá logo que mentira o “outro” estará inventando como desculpa para dar uma fugidinha homo ou hetero! – na revista nova de um tempo atras lí um manual de caricias que as mulheres deveriamfazer em nós homens…partiu de um livro best seller forasteiro cujo sucesso fora comprovado pelas mulheres e o escritor é um homossexual…ou seja os homens precisam olhar mais o lado feminino deles e as mulheres deixarem de ser masculinas como as mulheres modernas estão se tornando…

    bjsss kkkkkKK

  28. São sim, obrigado 😀

  29. Mariposo-R disse:

    Não acho que a possibilidade de sucesso em um relacionamento influencie de alguma forma, se sentirá tesão por um homem ou por uma mulher. Tudo bem, concordo que (de um modo muito genérico), homens e mulheres pensam de maneira diferentes, mas acho que todos somos diferentes, então não é tão fácil alcansar a unanimidade.
    Acho que essa conversa de um ser de Marte e o outro de Vênus é um rótulo imposto, homens podem ser de Vênus e mulheres de Marte… Acha difícil de acreditar? Pense em Messalina (Valéria Messalina – a imperatriz).
    Tudo bem, esse foi um exemplo famoso, mas o que quero dizer é que no fim todos somos diferentes, cada qual com suas particularidades e preferências.
    Os relacionamentos (seja como ou qual for), pode não funcionar por “n” motivos, independentemente do sexo. É uma equação complicada e os valores em igualdade são raros (sinceramente eu duvido que até o mais sábio consiga ver o quadro em sua totalidade – plagiando Gandalf).
    Esse é exatamente o caso quando o seu marido vira e dorme depois de uma relação sexual. É sabido que após uma relação sexual (incluso a masurbação), o homem libera triptofano, um sedativo, que o faz ficar relaxado, com sono… Enquanto a mulher, ocorre a liberação do hormônio ocitocina, que desperta o desejo da mulher em ser tocada, ou seja, ao contrário do homem, ele (o hormônio ocitocina) estimula a mulher).
    Claro que isso não é uma receita, então existe variação de indivíduo para indivíduo, mas o ponto em questão é a tolerância. Sarah, eu acho que a convergência dos nossos pontos de vista é a cumplicidade, da mulher por entender uma limitação biológica e do homem em tentar realizar a mulher (só quando existe cumplicidade entre as duas partes isso funciona).
    Também é só um exemplo (dentre tantas outras situações), mas eu acho que a cumplicidade do casal pode superar essas diferenças. Diferenças sim, seja um casal hétero ou homo, sempre haverá diferenças, a boa notícia é que quando existe amor e cumplicidade todas essas diferenças ficam tão pequenas.
    Eu acho que o rapaz-quase (almost – e eu acho que pode existir algum motivo mais profundo que justifique o nome – mas não tenho provas, é só uma teoria), ficou ofendido por causa da imagem (afinal o coração do cara está nos genitais). A testosterona favorece esses momentos e antes que você fique contente por não ser homem lembre de como é estar com TPM, afinal nada é perfeito! kkkkkkkkkkkkkk.

  30. Sarah K disse:

    Mariposo-R, você não é o Mariposo-L não, né? rs

    Olha só, meu post usou a frase de Marte e Venus apenas para ilustrar a divagação que fiz em seguida. Claro que não acredito em generalizações, tenho plena consciência das particularidades de cada ser independente do sexo. Cada um tem em si uma intensidade maior ou menor de energia feminina ou masculina e por aí vai. Mas o que eu quis mostrar foi só o quanto essas diferenças criam atritos, como homens e mulheres são diferentes e o qto isso é estressante e até divertido. 😉
    Acho sim que a cumplicidade é a chave do bom entendiento entre as pessoas independente do sexo, concordo contigo. Mas ultimamente, pelo menos meu parceiro não dorme sozinho depois do sexo, eu durmo junto (é muita canseira 🙂 ) … rsssss

  31. Mariposo-R disse:

    Fica tranquila Sarah, eu entendi o seu post, não fique chateada com a última linha, só quis mostrar que de um lado ou de outro existem vantagens e desvantagens! kkkkkkkk. Agora legal mesmo é o que está acontecendo com vc e o seu namorado… Se depois os dois caem e dormem, melhor não pode ficar! kkkkkk. E não, eu não sou o Mariposo-L(uis), eu sou o outro, não o amante, eu sou o oficial (kkkkkkkk), o Mariposo-R(enato). De tempos em tempos eu saio por aí lendo e al vêzes entro de sapo! Achei seu blog muito legal Sarah!

  32. Maria Papoila disse:

    Olá Sarah!
    De planetas diferentes de sentires diferentes mas que se completam e todo o marciano procura a sua venusiana e vice versa… a lingua é diferente mas o que conta são os 90% da linguagem não verbal que temos de começar a saber dominar.
    Beijos

  33. Sarah K disse:

    Isso mesmo Papoila! 😉

    Mariposo R, fiquei chateada não … magina .. rs!!

    Legal saber que tem outro Mariposos, rs. Apareça sempre .. tb curto muito o blog de vcs.

  34. Ricardo Rayol disse:

    Antes de tudo, opinar ou não opinar é direito de cada um além, é claro, de não gostar de algo que se escreve. Mas educação é requerida para comentar.

    Falando em comentar… isso que seu amigo maduro disse é coisa de gay enrustido. Tá louco meu. Sou, serei e morrerei hetero convicto. E se essa coisa de viadagem começar a se tornar obrigatória me mando ehehehe. Aliás, não, vcou começar a cobrar pelos meus préstimos…

  35. Lilia G. disse:

    Acredito que todas nós mulheres, bonitas, cheias de capacidade e idéias devemos nos valorizar e impor a vida a nossa maneira de agir e pensar. O que lí aqui era tudo que precisava no momento.

    Um Abraço!

    Lilia G.

  36. […] para selinho, que vai ficar para o fim do post . Voltando para a Sara k , ela tem um post sobre relação delicada, Hetero X Homo está dando o que falar. Depois que passei por lá meu deu na loca de comparar o ser […]

  37. Marta disse:

    Ola Sarah, emobra meu comentario chegue tarde. Mas gostei do tema. Nos as mulheres somos bem diferentes dos homens. Por isso a compreensao e dificil. eles sao egoistas, nunca se importam com os sentimentos dos outros. Mulhes sao sensiveis e eles deveriam perceber isso e que tudo que as mulheres fazem, fazem com carinho. quando eles perceberem isso, acredito eu que haverá entendimento.

  38. […] ®  Uma delicada relação (relacionamento) […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s