Posts com Tag ‘arte’

AMARCORD

Publicado: 05/09/2009 em cinema
Tags:, , ,

amarcord2.jpg 

 

Cinema é a recriação da vida de uma forma simples, porém espetacular; lhe emprestando nova dimensão através de uma tela gigante.
Num retângulo branco, como numa folha de papel onde se escreveria uma estória, projeções de luz a imprimem por meio de cores, sons, luzes e imagens que lentamente vão recriando a vida e seduzindo milhares de olhares que brilham diante desta encadernação animada. Assim cores ganham outra vida capaz de imprimir as mais diversas e inesperadas sensações através da fotografia, onde os visuais recriam e inovam perspectivas. Os gestos em close aumentam a dramaticidade, a luz ou sua falta empresta calma ou tensão aos nossos nervos. A trilha sonora complementa, invocando no nosso inconsciente memórias e associações que vão enriquecendo a estória com nossa experiência pessoal…

 

 Ah, de repente estamos também na tela! O tempo ganha inusitado formato e pode ser aleatório, retroativo, veloz, embaralhado; assim nos sentimos um pouco deuses, capazes de manipulá-lo ao nosso bel prazer.
Enfim, somos tragados por uma espécie de mundo paralelo e durante algumas horas somos conduzidos por uma embarcação que percorrerá um caminho carregado de emoções inquietantes, instigantes, surpreedentes.
Fantástico então quando ele nos coloca diante do “novo”. Escrever esta frase agora, me fez lembrar “Cinema Paradiso”, mas não é daquela criança que quero falar. Isto me aconteceu ao conhecer Fellini, até o final de minha adolescência eu só conhecia o cinema americano… Pasmem!

 

Numa noite longíqua, perdida no tempo, fui devidamente apresentada a uma capa de VHS (alguém se lembra disto, rs?) onde se lia AMARCORD – até hoje me lembro as formas sinuosas daquelas letras, das figuras estranhas e pouco belas da capa (minha visão da época) – e convidada para uma sessão caseira de um novo cinema.
A falta da enorme tela branca não foi percebida nesta estréia, as emoções desencadeadas pelo filme substituíram-na. Realmente o significado deste nome – AMARCORD: eu me recordo – não poderia ser mais propício para este post.

 

Anúncios

 

super nova
ela é uma estrela

de cinema?
não!

o cinema é uma ilusão
a vida imita a arte
e ela?
não quer nada disso não!

brilha no escuro
gota sobre a face
na sala de projeção

sai da tela
se projeta
outro brilho
nova edição

.

Estava cheia de planos para monetizar meu blog, é a tendência do momento na blogosfera. Pesquisei o assunto, acompanhei estatísticas, me inscrevi no Adsense e tudo mais… Mas para minha decepção o wordpress.com não aceita a linguagem Java utilizada nos anúncios e portanto, por enquanto, meus planos de monetização foram engavetados, pois ainda não pretendo investir ($$$) num domínio próprio.
Mas ontem navegando pela rede, ainda pesquisando o tema, descobri que nem tudo está perdido… Vou entrar nesta campanha e vou MONETizar meu blog por enquanto desta forma!

claude-monet-banhistas-na-grenouilliere.jpg

Participe também!!
(imagem:  Banhistas de Grenouillière – Claude Monet)
 
 
 
 

 

 

NOITE ESTRELADA – Van Gogh

.

Estou afastada, por alguns dias, das minhas atividades, espero voltar em breve, mas como não quis abandoná-los, deixo aqui uns trechos sobre um tema, que, quem conhece-me bem sabe que amo – ESTRELAS. Olhá-las provoca em mim emoções e questionamentos muito intensos.

Deixo, aqui, os textos junto com esta música, tentando evocar aqui neste espaço o mesmo fascínio que sinto ao admirá-las.

.

VAN GOGH em “Cartas a Théo”

“Esta é a eterna questão, a vida é só isto ou conhecemos apenas um hemisfério antes da morte? Quanto a mim, não sei responder, mas a visão das estrelas sempre me faz pensar.”

.

MÁRIO QUINTANA – “Das Utopias”

“Se as coisas são inatingíveis … ora!

Não é motivo para não querê-las …

Que tristes os caminhos se não fôra

A mágica presença das estrelas!”

 

.