Posts com Tag ‘vídeo’

Concordo com Obama

Publicado: 06/04/2009 em política, vídeos
Tags:, , ,

Sei que a notícia é velha (culpa da preguiça sem fim que atacou a dona deste blog) mas vou postar mesmo assim.
Tá rolando um disse-me-disse pela web, todo mundo falando que Obama surtou porque disse, durante o encontro do G20, que “Lula é o cara!”. Outros sem entender como Lula foi parar ao lado da rainha Elisabeth na foto oficial do encontro.
Só tenho a dizer que me diverti deveras com tudo isto. Nada melhor que uma espetada (by 1º mundo) nos preconceituosos tupiniquins de plantão.
Prontofalei!
😛

Leia mais aqui:
O LFV na sua crônica de hoje conseguiu ser bastante paradoxal quanto ao assunto.
A metáfora dos olhos azuis, chamada de preconceituosa. Será?

Uma viagem aos sentidos… porque eu também tenho o direito de ficar triste.

[A animação, assinada por Laith Bahrani, é muito linda! ]
[ CREEP é usado também como gíria para dizer: “pessoa que causa arrepios” ]

GENIAL!!!

[prá não mudar de assunto, rs]

MOINHO esnoba, mas a gente gosta desse seu ‘jeitim’ baiano, inspirado em Cartola quando outrora disse que “o mundo é um moinho”.

Axé aqui nem pensar (vade retro!). Estão na estrada desde 2005, meio samba, meio rock, meio afropop. Hiper dancante com um repertório de forte tendência baiana, no melhor estilo – Caymmi, Gil, Brown, Riachão, Moraes Moreira, Márcio Mello… mas também tem Nando Reis, Martin’ália, Chacal.

O primeiro cd já foi lançado, as músicas bombando na rede prá fazer download, no embalo d’um hit em trilha sonora global.

Melhor escutar, curte aí… Esnoba

… e prá quem não sabe, essa música é do Márcio Mello.

[ Este post foi linkado AQUI ]

.

    É hoje!

E daí, para que serve mais esta data se não faço nada com ela? Se não páro um minutinho para imaginar pelo menos o que significa meio ambiente. Muita gente quando ouve ‘esse papo’ pensa logo numa floresta com suas árvores e suas feras, excluindo sua vida urbana do conjunto.

Sinto muito, mas a cena não é bem esta. Você, seu carro, o lixo, a poluição, a praia do domingo, seu cachorro, sua comida, sua saúde, o oxigênio, a água, seu cigarro, o dióxido de carbono, o mau-cheiro dos esgotos, o sol, o efeito estufa, a climatização artificial, sua cidade, o rio poluido cortando a avenida, o consumo, a política, a chuva que refresca e alaga, o calor sufocante, a floresta, o vento, as árvores, as flores e os bichinhos estão todos juntos no mesmo pacote… Então, hoje é o dia de pensar pelo menos em você e no seu bem-estar tão dependente deste ‘meio’ que é inteiro se não puder enxergar mais nada diante do nariz.

Pois é, quando cuidamos melhor da qualidade da nossa vida como pessoa e cidadão, de quebra estamos contribuindo para uma melhor qualidade à nossa volta e isto retorna prá nós, numa cadeia incessante, como na lei do eterno retorno. É simples, começar a ser mais responsável na relação com o meio ambiente, que ao contrário do que se pensa, não está dissociado de nós, somos nós. Então, não justifica tanto descuido.

Mês passado, a Market Analysis divulgou resultado de pesquisa sobre as reações dos brasileiros diante da perspectiva do aquecimento global e mudanças ambientais drásticas, mostrando que estamos divididos entre crença e descrença: 52% acredita que as mudanças no clima não sejam graves, enquanto 46% mostram-se temerários; já quando o assunto é a crença na capacidade de modificar postura pessoal, 40% dos pesquisados se acham capazes de realizar mudanças, mas quando a questão é pesquisada mais a fundo registram-se apenas 16% destes 40 como os efetivamente mobilizados. Ou seja, vivemos um falso clima de engajamento, ouve-se e fala-se demasiado, em contrapartida pratica-se quase nada.

Já pensaram? Pequenas atitudes individuais juntas produzem um mutirão como uma onda que através da convivência, da divulgação boca-em-boca pode mudar o comportamento de muitos que ainda apenas acham que podem fazer alguma coisa.

Faça sua parte!
É preciso por em prática nossa boa vontade. O resultado disto vem a longo prazo, e talvez nem estejamos aqui para ver, mas não importa. Lá adiante, nossos filhos, netos, bisnetos podem ter a chance de viver numa civilização onde o cidadão age em acordo e não contra a natureza, por simples questão de respeito à vida, de sobrevivência.

Acredito que tudo começa nas pequenas ações, isoladas mas persistentes. São coisas simples, que até parecem banais, atitudes sobre as quais já falei muito por aqui, lembram? Se não, olhem aí embaixo.

UPDATE: vejam este vídeo, curtinho e hiper bem bolado!

Gente, sei que ando sumida, que estou em falta com alguns memes. Vão me desculpando por favor, é que as 24 horas do dia têm sido poucas.

Enquanto não volto com força total divirtam-se no salão de beleza … E olha que eu nem gosto tanto (de salão, ok!?).  [risos]

“O ser humano se diferencia dos outros animais pelo telencéfalo altamente desenvolvido, pelo polegar opositor e por ser Livre. Livre é o estado daquele que tem liberdade. Liberdade é uma palavra que o sonho humano alimenta, não há ninguém que explique e ninguém que não entenda.”

Podem me chamar de idealista, romântica, sentimentalóide, tola, sonhadora, mas eu creio numa coisa: o Capitalismo rouba a Liberdade das pessoas. Liberdade no seu conceito mais puro e desejado, que traz intrínseco todas as causas e consequências que o estado nos expõe.
Então, aqui e agora, você terá a ‘liberdade’ de achar que estou falando besteira, mas mesmo que discorde de mim, ou até concorde (é mesmo?!), assista este curta e deixe-se conduzir pela lógica simples, que tão inteligente e ironicamente ele expõe, sobre o funcionamento da sociedade de consumo, que em muitos momentos chega a ser tão podre quanto o lixo que produz.

ILHA DAS FLORES – curta metragem
Brasil – 1989 – Direção: Jorge Furtado – Elenco: Paulo José (narração) e Ciça Reckziegel (D. Anete).
Criado há 20 anos, mas extremamente atual. Não deixem de assistir, é muito, muito bom!!