A Árvore do Esquecimento

Publicado: 20/11/2007 em cotidiano, reflexões

baoba3.jpg

O sol se esconde entre as nuvens e sentas sob a sombra da tua árvore predileta, enquanto a tarde já vai adiantada. Os campos verdes são infinitos e, parecem, mas não acabam no horizonte. Passaste a manhã arando a terra, preparando-a para a semeadura do dia seguinte, cansado observas ao redor e desfrutas da sombra generosa daquela velha árvore tão conhecida, tão amada. Teus filhos te esperam para continuar o trabalho, são muitos, podes ouvi-los ao longe, suas vozes, num uníssono, reverenciam a mãe terra num canto forte e ritmado.

De repente, estranhos invadem tua terra e armados anunciam, que a partir daquele momento, tu e teus filhos serão escravos e partirão ao raiar do dia num navio, para uma terra desconhecida, de onde não mais voltarão. Tentas fugir, mas é inútil, prendem-te e vão ao encalço dos teus filhos.

Olhos negros entreolham-se tristes, incrédulos e voltam-se para o chão, cabisbaixos, mãos amarradas, humilhados. Olhos negros procuram o velho Baobá, sua robustez, sua sombra, sua proteção. É hora da despedida, de ir embora para não mais voltar… Pés descalços tocam a terra e dirigem-se à velha árvore, giram incansáveis em torno do seu robusto tronco…  Giram, giram, sem parar, para esquecer da terra amada que talvez não mais vejam. Admiram a sua altivez para que fique marcada em seu espírito e se vão.

Essa história podia ser a sua…
20 de novembro – Dia Nacional da Consciência Negra

Anúncios
comentários
  1. […] Satine Rouge – Libero Community – Blog wrote an interesting post today!.Here’s a quick excerptA Árvore do Esquecimento 20 11 2007 [IMG baoba3.jpg] O sol se esconde entre as nuvens e sentas sob a sombra da tua árvore predileta, enquanto a tarde já vai adiantada. Os campos verdes são infinitos e, parecem, mas não acabam no horizonte. Passaste a manhã arando a terra, preparando-a para a semeadura do dia seguinte, cansado observas ao redor e desfrutas da sombra generosa daquela velha árvore tão conhecida, tão amada. Teus filhos te esperam para continuar o trabalho, são muitos, podes ouv […]

  2. lella disse:

    Sara,

    sobre a Data… levei para o Harém, com esse título:
    De Zumbi a João Cândido – Heróis da Resistência
    E a letra da música “Mestre-salas dos Mares”, que a Ditadura fez com que Aldir Blanc trocasse, entre outras coisa, o “Almirante Negro” por “Navegante Negro”.

    Há muito tempo,
    Nas Águas da Guanabara,
    O Dragão do Mar reapareceu,
    Na figura de um bravo feiticeiro
    A quem a história não esqueceu
    Conhecido como o Navegante Negro,
    Tinha a dignidade de um mestre-sala…

    Em relação a foto… Baobá… Me faz lembrar do filme “Rei Leão”. Sorry!

    A Data é válida sim. Até para conscientizar nas crianças (o futuro) o eliminar com os preconceitos.

    Beijocas

  3. elisabetecunha disse:

    Lindo Sara!

    🙂

  4. Sarah K disse:

    Lella,
    qto ao Baobá … Conta a história que os negros, do Benin principalmente, quando presos e escravizados, se despediam da sua terra, a África, dando voltas em torno do Baobá, para poder esquecer a terra que nunca mais veriam. Por isto o Baobá é conhecida como a árvore do esquecimento.
    😉

  5. Claudia disse:

    Adorei!!!!
    Um texto maravilhoso que diz tudo sem ser chato.
    Show, Sarah!

  6. Marcelo disse:

    Obrigado é a minha mas eu vim nascer no lugar certo e crescí vendo tantas paisagens belas que o que me agrediu os olhos foi apenas um pequeno grão diante dos beneficios causados de aqui ser e estar e agora então, melhor ainda por ler esse seu texto belo!!!!!

    bjs

  7. vanda disse:

    desconhecia esse dia!
    mas penso que há certos dias que nem são bons, porque é sinal que ainda não somos todos iguais e com os mesmos direitos
    beijos

  8. Ja tinha ouvido falar mas estava louco para ter certeza !! agora quero comprar o livro, sou professor de capoeira há 10 anos e leio muito sobre o assunto, agradeço se pode me ajudar.

  9. Marano disse:

    Oi Sarah.
    Li seu texto, pesquisando sobre a Árvore do Esquecimento.
    Conheci essa triste história através do Doc. Na Rota dos Orixás de Renato Barbieri.
    Estou passando pra divulgar uma música cujo o tema é sobre escravidão e se chama “Árvore do Esquecimento”
    A ideia não é ganhar divulgação, mas simplesmente mostrar pra vocês.
    Espero que gostem.
    Obrigado.
    Abraços.
    Marano.

    Humanish canta as dores de um escravo no navio negreiro na pulsante “Árvore do Esquecimento”
    rollingstone.uol.com.br

    http://rollingstone.uol.com.br/blog/sobe-o-som/humanish-explora-dores-de-escravos-nos-navios-negreiros-na-pulsante-arvore-do-esquecimento

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s