Posts com Tag ‘internet’

Vocês estão sabendo desta notícia? Uma decisão no mínimo arbitrária.
O texto abaixo foi retirado na íntegra do
blog de Celso Bessa que, além de divulgar a notícia e analisar o fato sob um prisma que concordo totalmente, redigiu ontem [10/04/2008] carta à WordPress solicitando intervenção.
Vejam!

“À Matt Mullenweg e toda a equipe WordPress/Automattic.

Sou um wordpresser no Brasil, e escrevo esta carta para pedir que se intrometam numa questão séria para a nossa blogosfera, que recebeu uma notícia ruim e assustadora hoje, logo de manhã:

Todo o wordpress.com pode ser bloqueado por causa de uma decisão de um juiz que é uma ameaça potencial para a liberdade de expressão e avanços sociais e técnicos em nossa sociedade.

Abaixo, eu faço uma tradução livre da notícia, e em seguida, meus comentários e preocupações

Mas os brasileiros podem ficar sem acesso aos blogs do WordPress

08:32 . Usuarios brasileiros podem ter acesso bloqueado ao portal de blogs WordPress por conta de uma decisao da 31a Vara Civel de Sao Paulo. A Justiça determinou o embargo de um blog hospedado no portal. Mas de acordo com a Abranet – Associaçao Brasileira de Provedores de Internet, nao é possivel impedir o acesso a apenas um blog – o bloqueio atigiria todos os blogs hospedados em wordpress.com. Segundo noticia da Folha Online, a Associaçao informou a decisao judicial aos provedores e encaminhou ao Juiz um documento relatando a questao tecnica que a determinaçao envolve. A Abranet pede que a Justiça brasileira solicite o embargo diretamente ao WordPress. Ainda de acordo com a Folha, o nome do blog nao foi revelado – o processo corre em segredo de Justiça (!). 10/04 Blue Bus

Em janeiro de 2007, uma decisão judicial que pretendia bloquear o acesso ao video de Daniella Cicarelli namorando na praia levou à restriçao das visitas de brasileiros ao YouTube, leia anteriores aqui e aqui.

Nos últimos 2 anos, nós, brasileiros, estamos encarando diversos problemas com as pessoas que “mandam” no país, por causa da falta de conhecimento técnico, senso, comprometimento social ou por interesses particulares: juízes, senadores, grupos econômicos, grupos de mídia tradicionais, et cetera.

Salvo excessões, eles desconhecem as questões técnicas e sociais que envolvem as novas tecnologias de comunicação – ou talvez estejam assustados com as mudanças nas relações sociais, com o poder e liberdade que estas tecnologias e serviços dão às pessoas – e tomam decisões, ou assumem posições, questionáveis.

Primeiro, um Senador e Ex-Presidente da República, integrante de uma família reconhecidamente poderosa política e financeira, tentou silenciar alguns blogs que ousavam discordar de suas ações.

Depois, um outro senador propos uma lei que obrigaria a identificação – e talvez rastreamento das ações – de cada usuário de internet.

Como mencionado acima, em 2007, a blogosfera brasileira se mobilizou contra uma decisão bloqueando todo o YouTube, ocasionada por que algum Paparazzi gravou as “ações quentes” que uma pessoa pública sem nenhum bom senso – Daniella Cicarelli, uma modelo famosa e apresentadora da MTV Brasil – num lugar público. (Procure por termos como Daniella Cicarelli, sexo e praia no Google ou nos blogs dentro do WordPress.)

Neste ano, grupos de mídia tradicionais se calam ou tentam desqualificar jornalistas e blogueiros que ousam questionar suas opiniões e suas atitudes ou que ameaçam seus objetivos comerciais e políticos.

O problema agora torna-se pior, por dois motivos, ambos relacionados e sérios:

  • Há muita importância em serviços como o Youtube, mas um serviço como o WordPress serve muito mais aos interesses do ativismo, liberdade de expressão, debates, discussões, etc. Bloqueá-lo vai calar diversas vozes brasileiras.
  • O bloqueio deste blog específico, sem dizer ao público as razões, motivado por uma suposta necessidade de Segredo de Justiça é um perigo. Como podemos assegurar que este não é um precedente para calar todos os blogs que discordem sobre um governo, sobre um grupo político e financeiro poderoso, sobre injustiças e ditaduras? Há um monte de vídeos e blog s que defendem diferentes opiniões sobre o conflito entre Tibete e China, sobre as ações dos EUA no Iraque e sobre questões políticas e sociais em todo o mundo. Eu posso discordar de muitos deles, mas como Voltaire, defendo o direito de expressão de todos, não importa o qual nojenta a opinião seja.

Dito isto, peço a vocês que nos ajudem a defender nossos direitos em casos assim, caso nosso sistema judiciário realmente tente alcancá-los:

  1. Provendo à corte brasileira um parecer técnico e suporte sobre a melhor forma de lidar com o bloqueio deste blog específicio, sem comprometer o acesso ao wordpress.com
  2. Provendo ao dono do blog tempo suficiente e meio de manter o seu direito de defesa, dados e usar a ferramenta de migração do blog e mostrar ao mundo sua opinião.
  3. Provendo à blogosfera informação sobre o blogue em questão, seu endereço e conteúdo. A fim de nos permitir julgar a questão por nós mesmos, e a oportunidade de a) tomarmos uma posição clara e b) mostrar ao mundo que lutamos por nosso direito de equilibrar o poder

Vocês já demonstraram, diversas vezes, valorizar a democracia, o bom senso e o bem comum na internet.

Espero que agora, seja o mesmo caso.

Conto com vocês.

‘braços

Celso Besss”

Leiam matéria da Folha on Line sobre este episódio AQUI

Notícias recentes AQUI

visite o Blog contra o bloqueio

Anúncios

Já passavam das 22:00hs e Regina Maria (Solteira Carinhosa) esperava ansiosa, olhando sua lista on-line a cada segundo. Nada dele aparecer, um atraso de quase uma hora. De repente a janelinha pipoca no canto inferior da tela “Amor Real acabou de entrar!”
– Oi, hoje vc demorou tanto!

– Desculpa meu bem, tive uns contratempos.

– Estou morrendo de saudade… (vários e-motions de coração)

– Eu também!

(E-motions de amor invadem a tela, e ela suspira defronte ao monitor)

– Estive pensando uma coisa… (e-motion envergonhado)

– Fala meu amor… (e-motions de beijos)

– O que você acha da gente se encontrar de verdade? (vários e-motions de sorrisos)

– Porque? Você quer isto? (sem e-motions)

– Ah… eu gostaria, já faz 3 meses que nos conhecemos aqui e eu queria tanto poder te encontrar, te conhecer de verdade! (vários e-motions de coração)

– É… pode ser sim (sem e-motions)

– Que foi? Você não gostou da idéia? (e-motions de decepção)

– Não meu bem, claro que gostei, mas é que esta semana estou muito ocupado. (sem e-motions)

– Ah, mas então a gente marca semana que vem, o que você acha?

– (silêncio de uns minutos) … Ok, está certo, vamos marcar na terça-feira da próxima semana.

– Ai amor, adorei (vários e-motions de sorrisos, corações e beijos disparam na tela)!

Mais um papinho, marcam local e hora e depois ele começa a querer vê-la pela webcam, mas esta parte foi censurada.

.

Na terça feira, Regina Maria nervosíssima, diante do espelho, terminava a produção. Um visual caprichado, roupas e sapatos novos, uma escova de chocolate deixa seus cabelos brilhantes e sedosos, um perfume caríssimo e uma maquiagem leve completam a produção esmerada. Ela é bonita e jovem, na faixa dos 35 anos, solteira há mais de 2 anos, partilha um estado que a maioria das mulheres urbanas vive atualmente: uma carência já fora de controle, embalada pela quase absoluta falta de homens solteiros. Regina é romântica e sensível, ainda acredita no grande amor.

Amor Real tem um nome, ele chama-se Carlos Francisco e também está de saída, ao contrário, sem muita ansiedade, dá uma olhada rápida no espelho, dando uma conferida geral e sai calmamente para o encontro. O trânsito está absurdamente engarrafado e ele olha continuamente para o relógio, quando de repente “brum, chash!!”. Alguém bateu no fundo do seu carro. Ele sai irritado, olha para a traseira do carro e para a mulher que também olha a cena e diz:

– Só podia ser mulher! Olha só o que a senhora fez no meu carro!

– Desculpe meu senhor, a fila parou instantaneamente e não deu tempo de parar – ela falou desculpando-se.

– Que não deu tempo que nada! Claro que daria tempo, e eu, não consegui parar?! A senhora é que deveria ser proibida de dirigir, um atentado a segurança! Como é que uma pessoa dessa consegue tirar habilitação? – Ele falava alto, gesticulando, muito irritado.

– O senhor por favor não me ofenda! Sei dirigir muito bem, mas acidentes acontecem meu amigo! – já ficando nervosa também.

– É, acidentes devem acontecer muito com a senhora. Comigo não minha amiga, comigo não! Dirijo há mais de 25 anos e nunca me envolvi em acidentes, mas vocês mulheres vivem causando confusão no trânsito, quando não fazem uma besteira como esta! – Apontando para ela e para o carro, começando a esbravejar e xingar.

– Chega meu amigo, não vou discutir mais com o senhor, um grosso e machista, sem o menor respeito e educação no trato com as pessoas. Vou ligar e providenciar uma ocorrência, eu estava disposta a resolver tudo amigavelmente, mas agora se o senhor quiser, vai ter que entrar no JPC para reaver seu prejuízo. Para mim chega!

– Ah é? Não vai me pagar o prejuízo não? Logo vi, que se tratava de uma vagabunda, olha a roupa, este decote, essa saia colada e curta, mas parece outra coisa! … Blá blá blá … – Cada vez mais ofensivo.

Ela se afasta chorando, nervosa e liga para solicitar a ocorrência. Mais calma, volta para junto do carro e vê o homem já bem mais calmo, também usando o celular. De repente seu celular toca “Carlos Francisco chamando”. Ela já havia quase esquecido do encontro. Um sorriso desponta dos seus lábios, ela ajeita os cabelos, respira fundo e atende. A voz do outro lado, muito carinhosa e gentil diz:

– Oi amor.

– Oi, que bom que você ligou! – Ela fala emocionada.

– Me desculpa o atraso meu amor, mas você nem imagina, acabo de sofrer um acidente no trânsito.

– Meu Deus, e você está bem? – Ela volta a ficar apreensiva.

– Não, estou bem, foi só o carro que machucou um pouco, e também estou tendo uns problemas com a pessoa que chocou-se contra meu carro, mas…. – Ela olha para o lado e vai se aproximando do homem, ele continua no telefone, parece calmo e gentil ao falar… Ela emudece.

– Alô, Regina, você está aí? – Ela entra no carro e sai em disparada, com celular ainda nas mãos, escuta mais esta antes de desligar:

– Ah que droga, a fdp está fugindo! Pqp… pqp!! – Ela desliga o celular, e pensa na aliança dourada que ele carregava na mão esquerda ao levantá-la agressivamente contra ela.

(Sarah K > abril/2007)